RODA DA PESQUISA

Na roda da pesquisa, surge o encontro de oito professoras que atuam na educação infantil municipal e pública de Porto Seguro no Estado da Bahia. Um encontro motivado pelo trabalho de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Ensino e Relações Étnico-Raciais da Universidade Federal do Sul da Bahia, Campus Porto Seguro, intitulada Infâncias, poder e resistências nas narrativas docentes. Sob a orientação da Profª. Drª. Eliana Póvoas Pereira Estrela Brito, a pesquisa teve como objetivo conhecer/problematizar/tencionar – a partir dos saberes das/os professoras/es que atuam na educação infantil –, as concepções de infância e construir um produto educacional que pudesse contribuir para ensaiar novos movimentos nas práticas educativas de professoras e professores que atuam nessa etapa da educação básica.

Com efeito, como produto educacional, materializou-se este site em co-autoria com as professoras-parceiras da pesquisa, e assim nasce o Eu Entrei Na Roda, que em sua fase inicial é a nossa mais aberta invenção. Nos propomos, desse modo, a entrar na roda das leituras e discussões e, pensando em criar brechas para o acontecimento, esse grupo, que vê na educação infantil um espaço de luta pelas infâncias, acredita que professoras e professores podem caminhar em conjunto, num processo educativo coletivo e solidário. Comprometidas com as questões relacionadas às infâncias e certas de que as escolas de educação infantil são atravessadas por múltiplas questões sociais, a intenção foi discutir temáticas emergentes que circulam na sociedade: raça, etnia, gênero, sexualidade, entre outras.

Para movimentar o pensamento acerca das infâncias e da educação infantil, o objetivo deste site é compartilhar as experiências, inquietações, textos, imagens, vídeos e sensações que esse grupo de professoras produziu, e seguirá produzindo. Acreditamos que esse movimento coletivo pode fazer circular novos pensamentos e contribuir para a construção de uma infância descolonizada em que o mote educativo seja a afirmação das diferenças. Como indica a socióloga da infância Anete Abramowicz, a educação infantil pode ser um espaço capaz de tornar possível uma infância diferente, que talvez possa responder à urgência que temos, nestes tempos sombrios, de construir um mundo diferente para nós e para as crianças.

Se você quiser conversar conosco, este é nosso endereço de e-mail.

Faça contato!

E-mail do grupo: encontroseducacaoinfantil@gmail.com

 

Desenhos: crianças das turmas das professoras Daniela e Maristela, 2019.

Fotos: arquivo pessoal da pesquisadora.